Olá meninas e mamães! Olha que coisa incrível! Nada do que a prática não mostra. Porém agora é comprovado. De acordo com o estudo publico pela London School of Economics and Political Science, os avós são absolutamente fundamentais para desencadear a felicidade e o desenvolvimento da inteligência emocional das crianças. Depois de analisarem pesquisas sobre famílias, cientistas puderam concluir que as crianças que cresciam com a presença dos avós nas suas vidas, principalmente numa fase inicial, teriam muito mais probabilidade de serem felizes.

E quem tem a felicidade de conviverem com eles, sabe que isso é a mais pura e doce verdade. Avós são únicos, agradáveis e inesquecíveis. Estejam ou já não neste mundo, os avós simbolizam o lugar a que sempre podemos voltar para o instante sublime do aconchego, mesmo que seja apenas em memória.

Os netos e os avós representam indissolúvel união de gerações. É o papel que envolve um caramelo de sentimentos, olhares cúmplices e amigos. Os avós são nossas recordações mais amenas, nossa complacência mútua, nossa curtição e a nossa ternura mais digna. Os avós são nossos amigos mais cativantes. Aqueles que correm lentamente para brincar de esconde-esconde e a nos mostrar que o amor pode ser único e excepcional. Eles cheiram a roupa nova, recordações de brinquedos e oferta de doces para pagar um segredo compartilhado. Avós são o lar, o consolo de pomada que cobre nossas feridas emocionais e nos tiram as dores. A voz mansa que nos acalma. Seus passos curtos e mãos fortes ou fracas guardam a essência dos momentos insubstituíveis e dos valores aprendidos.

1- Segundo pesquisas, netos que têm um laço emocional próximo com seus avós são mais bondosas, generosos e com menores taxas de ansiedade e depressão no futuro. Além disso, os estudos asseguram que o envolvimento avós e netos também aumenta o desempenho escolar, a autoestima e a inteligência emocional.

2- Árvores genealógica – avós ajudam os netos a entender e interpretar a história da família. Contam quem foram os avós dos avós, o que faziam, de onde vieram, assim por diante.

3- Mentores – ensinam e transmitem habilidades práticas e conhecimento da vida.

4- Espiritual – oferecem conforto, encorajamento e conselhos.

5- Caráter – se esforçam para nutrir e dar forma ao caráter e á personalidade de seus netos,  para que se tornem membros éticos e responsáveis na vida em sociedade.

6- Recreação: tentam organizar, facilitar e participar de atividades de lazer com os netos.

7- Identidade familiar: encorajam fortes relações familiares e comportamentos interpessoais apropriados entre os membros da família.

8- Investimento: ajudam os netos a se tornarem financeiramente autossuficientes na vida adulta.

Fonte: Jornal da Cidade